Blog

Últimos posts

Contos de Terror II

E para fechar o ano com chave de ouro, acaba de chegar na editora a continuação da série Contos de Terror, neste Tomo II estão presentes as histórias de seis grandes autores da literatura fantástica: Ambrose Bierce, Elizabeth Gaskell (sim, a nossa grande autora de Norte e Sul também escrevia contos assustadores), Arthur Conan Doyle (que neste conto deixa de lado seu grande personagem, Sherlock Holmes) , Bram Stoker, Charles Dickens e Walter Scott.

Um fato curioso envolve dois autores deste Tomo, Elizabeth Gaskell teve a ajuda de Charles Dickens, de quem era muito amiga, para publicar vários de seus contos fantasmagóricos em sua revista Household Words.

A história da velha babá, o conto de Gaskell presente nessa obra conta a história de uma velha babá, Hester e um acontecimento de sua juventude. Escolhida para trabalhar como babá em uma casa de família rica, Hester, após o falecimento de seus patrões, se vê responsável por continuar cuidando da jovem Rosamond, filha do casal, e levá-la à Casa Senhorial dos Furnivall, onde morava uma tia-avó do pai da pequena. Porém, coisas estranhas começam a acontecer na casa, Hester pode ouvir o som de um órgão sendo tocado, mesmo que o único órgão da casa estivesse quebrado e uma estranha presença passa a atormentar a pequena Rosamond.

Os outros contos do livro são igualmente horripilantes!

No Tomo I, estão presentes Rudyard Kipling, Ambrose Bierce, Lovecraft e Nathaniel Hawthorne, o escritor de A Letra Escarlarte.

O conto de Lovecraft narra a história de um vilarejo que se vê em perigo quando um meteoro cai na propriedade de um dos fazendeiros locais e traz consigo uma estranha aberração cromática que afeta a flora e a fauna da região.

Os dois livros possuem contos que contemplam o que há de mais fascinante na literatura fantástica.

Processed with VSCOcam with c1 preset

 

Contos de terror – Tomo II
Autores:  Elizabeth Gaskell; Arthur Conan Doyle; Bram Stoker; Charles Dickens e Walter Scott
ISBN: 978-85-440-0097-9
Tradutor: Bárbara Guimarães
Paginas: 168
Formato: 14 x 21

Links de compra: Amazon; Livraria da travessa

Parabéns, Jane!!

Hoje é um dia muito especial para o universo da literatura. Nossa querida Jane Austen faz aniversário!!! E para comemorar, vamos falar um pouquinho sobre sua biografia.

Jane Austen nasceu em 16 de dezembro de 1775, em Steventon, uma cidade do condado de Hampshire, na Inglaterra. Ela foi a sétima filha do sacerdote George Austen e Cassandra Leigh. Ao todo a família Austen teve oito filhos, seis meninos e duas meninas, Jane e Cassandra, da qual ela era muito íntima. O retrato mais conhecido de Jane, que se encontra na Galeria Nacional de Arte, em Londres, foi feito por Cassandra. A família Austen possuía uma vasta biblioteca e isso influenciou a pequena Jane, que cresceu apaixonada pela literatura.

Em 1800, George Austen decidiu mudar-se com sua família para Bath e, embora Jane não apreciasse muito o local, foi nessa época que ela conheceu um homem que teria sido seu namorado, porém este moço veio a falecer repentinamente. Especula-se que tal fato possa ter afetado Austen, e muitos consideram este breve namoro como inspiração para a obra Persuasão.

Em 1805, o pai de Jane veio a falecer e isso deixou a família em apuros. Ela, sua mãe e irmã tiveram que se mudar para Chawton, onde seu irmão possuía uma propriedade.

Seu primeiro livro foi escrito quando tinha 17 anos, um romance chamado Lady Susan, e que mais parecia uma paródia do estilo sentimental de Samuel Richardson.

O seu segundo livro, Orgulho e Preconceito tornou-se sua obra mais conhecida, embora, inicialmente, tenha sido rejeitada pelos editores. Jane conseguiu publicar o romance Razão e Sensibilidade, cujo sucesso fez com que a editora publicasse livros anteriores de Jane, que haviam sido recusados. Os sucessos não pararam e vieram mais livros como Mansfield Park e Emma, com um estilo menos ágil e mais humorístico, sem perder a típica ironia austeniana.

Jane Austen faleceu em Winchester, um ano antes de serem publicadas suas grandes obras Persuasão e A abadia de Northanger. Seu poder de observação do cotidiano forneceu-lhe material suficiente para dar vida às suas personagens fortes, mulher determinadas e diferentes de seu meio. A crítica a considera a primeira romancista moderna da literatura inglesa.

Processed with VSCOcam with 7 preset

Mark Twain

Seu nome verdadeiro era Samuel Langhorne Clemens, mas ficou conhecido mesmo pelo pseudônimo de Mark Twain. Foi um grande escritor norte-americano e tornou-se famoso com dois romances: As aventuras de Tom Sawyer e a sua sequência As aventuras de Huckleberry Finn.

O nome Mark Twain foi retirado de um termo usado por barqueiros, que significa “duas marcas” na verificação da profundidade de rios.

Suas duas grandes obras marcaram a geração de 1870 americana. As aventuras de Tom Sawyer narra a história de Tom, um menino órfão que mora com sua tia Polly. Nesta obra Mark Twain utiliza o olhar ingênuo de uma criança para denunciar os preconceitos e a hipocrisia da sociedade. As aventuras de Huckleberry Finn surge como uma sequência, Huckleberry Finn, amigo de Tom Sawyer, vive inúmeras aventuras em uma balsa que vai pelo rio Mississipi. Este romance é considerado o marco fundador da narrativa americana, e foi um dos primeiros a registrar a fala comum de pessoas simples.

Para os fãs desse grande escritor, é possível visitar um museu todinho em sua homenagem. O local do museu é a casa onde Twain e sua esposa viveram de 1874 a 1891 (em 1891 Mark teve que vender sua casa por motivos econômicos) e fica localizada em Hartford, capital do estado de Connecticut. O museu possui visitas guiadas e embora nenhum dos objetos encontrados na casa tenham pertencido ao escritor, é possível se sentir na época em que Twain viveu, os ambientes foram recriados baseados em fotos e documentos que pertenceram a ele.

Para quem se interessar, o museu possui um site oficial contando um pouco de sua história: Mark Twain House

 

Processed with VSCOcam with q8 preset

O Natal já chegou aqui na Martin Claret!

Para comemorar a chegada do Natal, resolvemos fazer um post sobre o escritor que mais representou essa época festiva. Charles Dickens foi um importante escritor inglês do século XIX, sendo conhecido como um dos principais romancistas da Era Vitoriana e o percursor do Realismo inglês. Escreveu romances, contos, peças e artigos jornalísticos, e até teve contato com escritores e escritoras de sua época, como Elizabeth Gaskell, com quem manteve uma forte amizade.

Suas obras são famosas por expor os principais problemas sociais da Inglaterra vitoriana, como a violência, a pobreza, o desemprego, e as péssimas condições de trabalho nas fábricas. Oliver Twist, por exemplo, retrata a vida e aventuras de um jovem órfão, tendo como pano de fundo a delinquência causada pelas condições precárias pela qual a sociedade inglesa da época passava. Ou Um conto de duas cidades, um romance de Dickens repleto de aventuras e tragédias que explora o momento histórico da Revolução Francesa e a histeria coletiva causada por esse acontecimento.

Porém, a obra mais famosa do autor com toda a certeza é Um cântico de Natal e outras histórias. A obra possui inúmeros contos sobre a época natalina: “A história dos duendes que raptaram um coveiro”; “O homem possesso e o pacto com o fantasma”; “Uma árvore de natal”, entre outras. Mas a obra mais conhecida é a “Um cântico de natal em prosa que é uma história natalina de fantasmas”, popularmente conhecida como “Um cântico de Natal”. Esse conto narra a história do velho Scrooge, homem de negócios sovina e ranzinza, que não vê a mínima graça na noite de Natal, porém, algumas surpresas aguardam o velho rabugento: ele recebe a visita fantasmagórica de seu antigo sócio, Marley, que se mostra arrependido de, como  Scrooge, ter passado a vida atrás do dinheiro. Ele leva Scrooge para uma viagem inesquecível e transformadora em busca de tentar salvá-lo enquanto ainda é tempo.

Várias obras, sejam literárias ou cinematográficas, se inspiraram nessa história de Dickens. Em 1983 a Disney fez sua versão do velho razinza no O Natal do Mickey Mouse; coube ao Tio Patinhas, cuja criação já é baseada no sovina Scrooge, representa-lo. Em 1999, foi produzido para TV um filme sobre Um cântico de Natal. Coube ao ator Patrick Stewart o papel de Ebenezer Scrooge. Nesse filme a personificação de Scrooge era um pouco mais jovem.

Uma animação produzida por Robert Zemeckis chamada de Os Fantasmas de Scrooge foi lançada em 2009. Jim Carrey deu vida a Scrooge e aos três fantasmas da história, o do passado, presente e futuro. A tecnologia utilizada para a digitalização e a atuação de Carrey traz uma certa magia à história, por se tratar de uma animação, muitos elementos lúdicos puderam entrar em cena.

Há também duas releituras da obra que valem a menção. A primeira é o Expresso Polar. Também produzida por Zemeckis, ela foge um pouco do conto original, e mesmo tendo sido baseada na obra de Chris Van Allsburg, no personagem principal, um menino representa a figura infantilizada de Scrooge, ele não acredita no Natal e não entende por que as pessoas acham uma época tão importante. A segunda é o filme Minhas Adoráveis Ex-Namoradas que, a principio, pelo título, parece não ter relação com a obra de Dickens, mas é possível encontrar os elementos do famoso conto. Connor, interpretado por Matthew McConaughey não acredita no amor e então é visitado por três fantasmas de suas ex-namoradas. Como no conto de Dickens, Connor percebe, ao longo dessas viagens, que precisa repensar seu estilo de vida.

Vale a pena ler esse grande clássico da literatura. Dickens escreve de uma forma tão mágica quanto o próprio Natal em si.

Link para compra: Martins Fontes

Um Cântico de Natal
Autor:  Charles Dickens
ISBN: 978-854-4001-066
Tradutor: Roberto Leal Ferreira
Paginas: 330
Formato: 23 x 16

Processed with VSCOcam with q8 preset

Dostoiévski

Um dos maiores escritores russos de todos os tempos está no nosso catálogo! Fiódor Dostoiévski foi um grande romancista. Crime e Castigo, Diário do Subsolo, O Idiota e O Jogador são alguns de seus livros mais famosos e em sua maioria, relatam o cotidiano russo do século XVII.

A atualidade de seus romances se deve ao fato de Dostoiévski abordar o comportamento patológico dos seres humanos, a situação social e a realidade das camadas mais pobres da sociedade, tudo isso imerso em grandes tragédias humanas como assassinatos, loucuras e crimes.

Em Crime e Castigo, a vida do jovem Raskólnikov, um ex-estudante de direito e que vive pobre e angustiado, vira de cabeça para baixo quando ele mata uma agiota, de quem emprestava dinheiro. No romance, Dostoiévski relata os dramas psicológicos sofridos por Raskólnikov após o homicídio e a sua incapacidade de continuar sua vida após o delito.

Diário do Subsolo é considerada a primeira obra existencialista do mundo. Ela se desenvolve como um trecho das memórias de um empregado civil aposentado em São Petersburgo. A obra se divide em duas partes, a primeira “O Subterrâneo” e a segunda “A Propósito da Neve Derretida”. O personagem principal não revela seu nome ao leitor, ele vive amargo e isolado do mundo.

O Idiota traz o humanista e epilético Príncipe Míchkin, que é uma mistura de Dom Quixote com Cristo. Nesta obra Dostoiévski fala sobre o nacionalismo russo e o cristianismo eslavo.

Vale a pena se jogar nas obras desse grande autor. Suas temáticas, mesmo que do século XIX, se mantêm atuais até hoje.

Processed with VSCOcam with c2 preset

Encontre nossas edições nos links:

Crime e Castigo

Os Irmãos Karamázov

Halloween!!!

O dia das bruxas chegou! Apesar de ser uma festa que ocorre nos países anglo-saxônicos, como Estados Unidos, Canadá, Inglaterra etc., aqui no Brasil é comum encontrar vários lugares, principalmente no comércio, decorados com bruxas, abóboras e caveiras. Porém poucas pessoas sabem a história dessa comemoração.

Há duas possíveis origens para essa festa: a primeira é a origem pagã, que tem a ver com uma celebração celta chamada Samhain, cujo objetivo era o culto aos mortos e à deusa YuuByeol. As festividades do Samhain eram celebradas entre os dias 5 e 7 de novembro. A “festa dos mortos” era uma das suas datas mais importantes, pois celebrava o mundo dos mortos que, para os celtas, era um lugar de felicidade perfeita, onde não haveria fome nem dor. As festas eram presididas pelos sacerdotes druidas, que atuavam como “médiuns” entre as pessoas e os seus antepassados. Dizia-se também que os espíritos dos mortos voltavam nessa data para visitar seus antigos lares e guiar os seus familiares rumo ao outro mundo.

A outra origem é a católica. Desde o século IV a Igreja da Síria consagrava um dia para festejar “Todos os Mártires”. Três séculos mais tarde o Papa Bonifácio IV transformou um templo romano dedicado a todos os deuses num templo cristão e o dedicou a “Todos os Santos”. A festa em honra de Todos os Santos, inicialmente era celebrada no dia 13 de maio, mas em 741, o Papa Gregório III mudou a data para 1 de novembro, que era o dia da dedicação da capela de Todos os Santos na Basílica de São Pedro, em Roma. Mais tarde, no ano de 840, o Papa Gregório IV ordenou que a festa de Todos os Santos fosse celebrada universalmente. Como festa grande, esta também ganhou a sua celebração vespertina ou vigília, que prepara a festa no dia anterior (31 de outubro). Na tradução para o inglês, essa vigília era chamada All Hallow’s Eve que significa “Vigília de Todos os Santos”, passando depois pelas formas All Hallowed Eve e “All Hallow Een” até chegar à palavra atual “Halloween”.

O fato é que hoje, o Halloween é uma festa divertida e engraçada. Seu traço religioso ou macabro se perdeu e deu lugar às fantasias malucas e aos doces gostosos. Há inúmeros livros que tratam dessa festa ou simplesmente possuem um caráter fantasmagórico.

Neste ano nós lançamos Contos de Suspense e Terror do Edgar Allan Poe, mas temos muitas obras “horripilantes” em nosso catálogo. Nosso primeiro tomo dos Contos de Terror, possui histórias que contemplam o que há de mais fascinante na vertente de literatura de terror e autores que são verdadeiros ícones da literatura fantástica e universal: Rudyard Kipling  Ambrose Bierce, Nathaniel Hawthorne e H.P. Lovecraft. Sobre Lovecraft, sua obra Histórias de horror: o mito de Cthulhu reúne contos que também misturam ficção e horror.

Os grandes autores Mary Shelley, Robert Louis Stevenson e Bram Stocker estão juntos em um livro com suas três grandes obras: Frankenstein ou o Prometeu moderno, O médico e o monstro e Drácula, as três obras se originaram de pesadelos de seus autores. Sir Arthur Connan doyle também não fica de fora desse tema. O cão dos Baskerville, uma das aventuras de Sherlock Holmes, possuí um mistério que envolve a morte de Sir Charles Baskerville e um cão fantasmagórico que aterroriza os moradores da mansão Baskerville Hall.

Na nossa coleção de contos, o livro Bruxas, Bruxos e os feitiços mais cruéis que se podem imaginar possui textos de tradição oral da cultura celta. As histórias fantásticas apresentadas nesta obra resgatam a tradição popular, a concepção excêntrica a respeito da bruxa e da magia, construída no decorrer da história, é colocada com outro olhar, que pode surpreender o leitor. Rosto de caveira, os filhos da noite e outros contos, de Robert E. Howard, conta com textos fortes, bem construídos, em que o leitor se sente envolvido pela ação eletrizante e horripilante.

Bons textos não faltarão para comemorar essa data festiva e misteriosa.

Boa leitura e Happy Halloween!

happy-halloween-tumblr-2

 

Alguns links de compra: Frankenstein ou o Prometeu Moderno. O Médico e o Monstro. Drácula; Contos de Terror; O cão dos Baskerville.

 

Poe

Edgar Allan Poe teve uma vida breve, viveu apenas 40 anos. Mas isso não o impediu de ser reconhecido como o inventor da ficção policial nos Estados Unidos e um dos primeiros escritores americanos a mergulhar no mundo dos contos. Poe criou histórias cheias de mistérios macabros e envolventes.

Entre suas principais obras estão os contos Os Assassinatos da Rua Morgue, O Gato Preto, O Poço e o Pêndulo.  Poe também se aventurou no mundo da poesia: os mais conhecidos são O Corvo e O Verme Vencedor.

Neste mês nós lançamos o primeiro volume de uma coletânea de contos do escritor. Serão três volumes e o primeiro, intitulado Contos de Suspense e Terror, conta com as incríveis histórias: “O Coração Delator”, “William Wilson”, “Metzengerstein”, “O Barril de Amontillado”, “A queda da Casa de Usher”, “O gato preto”, “O enterro prematuro” e “O poço e o pêndulo”. Desses cinco contos o mais famoso é, sem dúvidas, a história sobre Usher.

Em 1928, o cineasta Jean Epstein se inspirou no conto de Poe e lançou o filme La chute de la maison Usher (A queda da Casa de Usher). O filme conta a história de Sir Roderick Usher, que envia um pedido de auxílio a um amigo, pois a sua irmã gêmea Madeline está morrendo sob estranhas circunstâncias. Ao chegar à mansão Usher, o amigo descobre estranhos acontecimentos ligados aos quadros de Madeline.

A vida de Poe também ganhou adaptações cinematográficas. Em 2012, um filme estadunidense intitulado “O Corvo” transforma em ficção os últimos dias da vida de Poe. O enredo se desenvolve a partir da descoberta de um cadáver de uma mulher morta por estrangulamento dentro de um apartamento trancado e com as janelas pregadas. O detetive que cuida do caso, Emmett Fields, percebe similaridades com o conto policial de Poe, “Os Assassinatos da Rua Morgue” e resolve investigar o escritor. Porém, enquanto Fields confronta Poe, outros crimes e assassinatos inspirados em suas histórias continuam acontecendo e a polícia percebe que estão diante de um serial killer.

A coletânea possui tradução e notas de Eliane Fittipaldi Pereira e Kátia Maria Orberg.

Contos de Suspense e Terror
Autor:  Edgar Allan Poe
ISBN: 978-85-440-0103-5
Tradutoras: Eliane Fittipaldi Pereira e Kátia Maria Orberg
Paginas: 218
Formato: 23 x 16

Links para compra: Livraria CulturaAmazon

Processed with VSCOcam with q8 preset

O Pequeno Príncipe

O Pequeno Príncipe é uma obra francesa do escritor Antoine de Saint-Exupéry. Saint-Exupéry não foi apenas um escritor, ele também era ilustrador (as aquarelas que ilustram a obra são dele) e piloto de avião. Antoine nasceu em 1900 e morreu em 1944 quando o avião o qual pilotava foi alvejado por um aviador alemão.

Embora tenha tido uma vida breve, Saint-Exupéry escreveu O Pequeno Príncipe e outros seis magníficos livros O Aviador, Correio do Sul, Voo Noturno, Terra dos Homens, Piloto de Guerra e Carta a um Refém. Suas obras, em sua maioria, possuem elementos ligados à aviação e à guerra.

Temos muito orgulho de incluir em nosso catálogo uma grandiosa e bela obra como essa. O Pequeno Príncipe é um romance não apenas para crianças, pois lendo seus diálogos qualquer pessoa se sente tocado pelas suas palavras. O livro leva seu leitor à reflexão de sobre como nos tornamos adultos entregues às preocupações diárias deixando pra trás a criança que um dia fomos.

O enredo do livro é bem simples, o Pequeno Príncipe, o personagem principal, vivia sozinho em um pequeno planeta  onde existiam apenas três vulcões, dois ativos e um extinto. Nesse planeta também havia uma flor, uma rosa de grande beleza e grande orgulho. O orgulho dessa flor arruína a tranquilidade do mundo do príncipe e o leva a embarcar em uma viagem que o traz até a Terra. Aqui ele encontra diversos personagens a partir dos quais consegue repensar o que é realmente importante na vida.

dialogos visuais o pequeno príncipe dvd (2)Em 1974 O Pequeno Príncipe foi levado para as telas do cinema no formato de musical. Seu enredo conta a história de um aviador que acaba sofrendo um acidente e cai no Deserto do Saara. Lá ele conhece um jovem garoto, que diz ser um príncipe vindo de outro planeta. Os dois começam uma amizade e embarcam em uma intensa jornada da imaginação, onde o pequeno príncipe compartilha suas experiências com o piloto, que acabam por levá-lo a redescobrir os valores da infância.

Agora no mês de agosto uma animação inspirada no livro chegará ao cinema. O filme conta a história de uma garota que acaba de se mudar com a mãe, uma mulher controladora e que tem como obsessão definir todos os passos da filha para que ela consiga entrar em uma renomada escola. Após seu velho vizinho causar um acidente com a hélice de um avião que abre um buraco em sua casa a garota acaba se tornando amiga dele, um senhor que lhe conta a história de um pequeno príncipe que vive em um asteroide com sua rosa e, um dia, encontrou um aviador perdido no deserto em plena Terra.334975

O trailer oficial do filme de 1974

https://www.youtube.com/watch?v=BIJ348IxvaE

O trailer da animação desse ano

https://www.youtube.com/watch?v=fEPqgSNLfK8

6O Pequeno Príncipe
Autor:  Antoine de Saint-Exupéry
ISBN: 978-85-440-0042-7
Tradutor: Herculano Villas-Boas
Paginas: 132
Formato: 21×28 cm

Nossa edição está disponível na:

Martins Fontes

Amazon

 

Contos russos

Processed with VSCOcam with c1 presetNeste mês nós lançamos o segundo tomo dos Contos Russos. Os autores que compõe essa edição são Ivan Turguênev, com o conto O primeiro amor e Nikolai Leskov com Lady Macbeth do distrito de Mtsensk. Duas obras-primas da literatura russa que evidenciam o contraste entre o realismo e o naturalismo.

Ivan Turguênev foi um romancista e dramaturgo russo. Nasceu em uma família de proprietários rurais, mas ainda jovem mudou-se para Moscou, ingressou na Universidade de São Petersburgo para estudar filosofia e com 19 anos publicou seu primeiro livro, uma coletânea de poemas. Estudou também na Alemanha, na Universidade de Berlim, onde teve contato com as ideias de Hegel, que influenciariam suas obras posteriores. Turguênev tornou-se o primeiro escritor russo a ser reconhecido na Europa ocidental.

Nikolai Leskov foi um escritor russo com características niilistas que abandonou os estudos para ser funcionário público. Sua primeira obra não foi bem recebida pela crítica, chegou a ser criticado por Ivan Turguênev, que o considerou um autor retrógrado, porém, seus romances descrevem com perfeição a vida na Rússia daquela época.

Publicada em 1865, Lady Macbeth do distrito de Mtsensk conta a história de Catierina Lvovna, a jovem e entediada esposa de um comerciante que se transforma em uma cruel assassina. Muitos a veem como a caracterização da libertação feminina em relação ao domínio patriarcal. Esse conto de Turguênev inspirou a ópera de mesmo título do compositor russo Dimitri Shostakovitch.

O conto de Ivan Turguênev conta a história de um garoto de 16 anos que se apaixona pela vizinha Zinaída, porém, a menina é filha de uma princesa e dona de uma beleza arrebatadora. Em 2007, foi lançado o curta-metragem Moya Lyubov (Meu Amor) inspirado pelo conto. O curta foi dirigido por Aleksandr Petrov e em 2008 foi indicado ao Oscar.

Processed with VSCOcam with c1 presetContos Russos – Tomo II
Autores:  Ivan Turguênev e Nikolai Leskov
ISBN: 978-85-440-0021-2
Tradutor: Oleg Almeida
Paginas: 202
Formato: 14x21cm

Disponível na Amazon

Robin Hood

Um dos nossos projetos mais legais e do qual nos orgulhamos muito é o nosso livro As aventuras de Robin Hood, escrito pelo consagrado ilustrador e escritor norte-americano Howard Pyle.

Pyle criou e ilustrou sua própria versão da balada medieval que conta a história de um fora-da-lei que, com a ajuda de seus amigos João Pequeno e Frei Tuck, roubava da nobreza para dar aos pobres na época do Rei Ricardo Coração de Leão. Robin Hood era hábil no arco e flecha e vivia na floresta de Sherwood. A lenda medieval diz que teria vivido no século XIII e ficou imortalizado como “Príncipe dos ladrões”. Figura ao lado de Rei Arthur como um dos maiores heróis da Inglaterra.

Robin Hood é um personagem tão adorado e intrigante que recebeu inúmeras adaptações cinematográficas ao longo dos anos. Aqui nós vamos comentar algumas das mais inesquecíveis.

Em 1973 a Walt Disnrobin-hood-disneyey produziu um filme/animação baseado na história de Robin Hood, porém, nessa adaptação o herói era “interpretado” por uma raposa e todos os personagens da trama também eram animais, João Pequeno, por exemplo, um urso, Frei Tuck um texugo.

Em 1991 veio a primeira adaptação do herói com um ator de peso: coube a robin-hood-kevin-costnerKevin Costner o papel principal. A trama era um pouco diferente da original. No enredo do filme, Robin de Locksley é um jovem cavaleiro que após retornar de uma Cruzada descobre que seu pai foi morto por capangas do xerife de Nottingham. O xerife é a favor do Príncipe João no poder. Porém, Robin se une a Azeem e um bando da floresta de Sherwood para planejar o retorno do nobre rei Ricardo Coração de Leão ao trono.

Robin-Hood_2260530cJá no ano de 1993 um filme comédia sobre a história de Robin foi lançado. Aqui no Brasil recebeu o nome de A Louca! Louca História de Robin Hood, e é uma sátira da lenda de Robin de Locksley. Ele e seus companheiros combatem o príncipe John e o xerife Nottingham.

Em 2010, Hcrowe-cate_1624721collywood tentou fazer uma nova versão da lenda e escalou Russel Crowe como Robin Hood e Cate Blanchett como Lady Marion, o interesse amoroso do herói. Essa versão é menos fiel se compararmos com a estrelada por Kevin Costner. No filme de Crowe, Robin Hood que não é o verdadeiro Robin de Locksley e sim um amigo dele que assumiu sua identidade após a morte do verdadeiro em uma batalha no início do filme.

Uma nova adaptação sobre Robin Hood está ganhando vida. Previsto para 2017, o longa contará a origem do herói.

IMG_2821As aventuras de Robin Hood
Autor: Howard Pyle
ISBN: 978-85-7232-960-6
Tradutor: Luiz Fernando Martins
Paginas: 309
Formato:16x23cm

Disponível na Amazon